Ações Urbanas

Durecks


Foto:Arquivo Pessoal

Mc, Dj, Grafite, Break. Onde se encaixa o Beat Box? É uma ramificação do MC ou do DJ? O que sabemos é que a arte de imitar sons foi muito bem utilizada no Hip Hop, as batidas de bumbo caixa acompanham o Mc na improvisação ou em uma batalha e pode somar e ganhar seu momento em um grupo de Rap ou apresentações e competições, que ainda são muito escassas.

Durecks se interessou pelo Beatbox na volta para casa de roles e shows de Rap, passou a treinar e aperfeiçoar a técnica, além do Beatbox ele também faz animação, atividade que aprendeu quando freqüentou aulas em uma ONG (Orngazizaçõ Não-Governamental) na favela de Heliópolis.
Em entrevista concedida ao “Ações Urbanas” ele fala um pouco mais sobre a arte do Beat Box, os treinos e a dificuldade do desenvolvimento do Beatbox no Brasil.

Ações Urbanas: Como e quando você se interessou pelo Beat Box?
Durecks:
Aos 15 anos de idade, quando vi a 1ª vez um cara fazendo um beat num mic, me lembro que no exato momento eu me tinha perguntado se algum dia eu faria aquilo. Nisso eu dava muitos roles pra shows de rap que tinha muitos tiros, tretas, rap 105 fm e eu ia sempre com uma galera. No meio dessa galera descobri um mano no dia do meu aniversário q fazia beat. Eu sempre estava com um gravador de repórter na mão para gravar uns "free style", gravei um som que tenho até hoje guardado comigo. O presente de aniversário mais útil que ganhei.

Ações Urbanas: Como você analisa a participação e o desenvolvimento do Beat Box no Hip Hop aqui no Brasil?
Durecks:
Raquítica, pois beat box no Hip Hop (aqui no Brasil) é apenas uma vertente do Mc, ou se não do DJ. A confusão foi causada porque o Beat Box trabalha com microfone (Mc) e batida (DJ), isso gera a tal indecisão, que poderia ser acabada se reconhecessem o Beat Box como dono de si próprio. Mas como Hip Hop foi feito de quatro elementos, água, fogo, terra, vento e isso jamais poderá ser mudado, o Beat Box continua sendo o filho do "pai mc".

Ações Urbanas: Existe algum tipo de treino?
Durecks:
As técnicas vão de ficar tossindo pra caramba até sair toda coisa ruim da garganta, antes de fazer os beats, até gravar e criar os beats no PC. Normalmente pensam-se que o segredo está na boca do beat boxer, a boca é apenas o instrumento musical ou circense, esse é o poder do Beat Box, e quem tem o poder de decidir se quer ouvir música ou acrobacias com as cordas vocais é o público, eu particularmente prefiro os dois.

Quem quiser aprender, baixem uns beats simples da net, tenta copiar, não conseguiu, tenta copiar outro, assim por diante. Deste modo pouco a pouco você terá arrecadado pequenas informações para ter copiado um beat qualquer. Depois q aprender, dedique-se a criar seu próprio beat.

Ações Urbanas: Há muitas competições ou intercâmbios entre os Beat Boxers?
Durecks:
São pouquíssimas, são raras. Mas por ironia ou não, tem uma que divulga bastante a arte Beat Box, não só a arte que tem influências com o Hip Hop, mas tem influências com toda cultura popular brasileira. "Se vira nos 30" do Faustão. Acredito que a maior força do Beat Box brasileiro está justamente em quem tem essas qualidades originais únicas e nacionais de ficar imitando pássaros, vozes, batuque de samba, bichos de todas espécies...

Ações Urbanas: Você também trampa com animação, como surgiu o videoarte na sua vida?
Durecks:
De uma oficina de alfabetização da linguagem cinematográfica para jovens realizada na comunidade de Heliópolis em 2003, meu ponto chave para estar trampando com imagem hoje em dia. Se alguém quiser ver meus trampos estão aí no youtube...

Ações Urbanas: Existem trabalhos de Beat Box registrados? Você também poderia indicar algum filme ou documentário sobre esta arte?
Durecks:
Existem pequenos videos na net www.humanbeatbox.com , o maior site dedicado ao Beat Box. No youtube também tem bastante coisa, quem quiser procurar sobre Rahzel ou Killa Kella, esta aí.

Selecionamos alguns:

http://www.youtube.com/watch?v=elBtcrZMmw0

http://www.youtube.com/results?search_query=durecks&search=Search

http://www.youtube.com/watch?v=u87ZcRoy1BA


Escrito por ... uRbaNas.... em às 04h56 PM
[
]

 

 Durecks



 02/12/2007 a 08/12/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 28/10/2007 a 03/11/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 30/09/2007 a 06/10/2007
 23/09/2007 a 29/09/2007
 16/09/2007 a 22/09/2007
 09/09/2007 a 15/09/2007
 02/09/2007 a 08/09/2007
 19/08/2007 a 25/08/2007
 12/08/2007 a 18/08/2007
 29/07/2007 a 04/08/2007
 22/07/2007 a 28/07/2007
 24/06/2007 a 30/06/2007
 17/06/2007 a 23/06/2007
 27/05/2007 a 02/06/2007
 20/05/2007 a 26/05/2007
 06/05/2007 a 12/05/2007
 29/04/2007 a 05/05/2007
 22/04/2007 a 28/04/2007
 15/04/2007 a 21/04/2007
 08/04/2007 a 14/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 18/02/2007 a 24/02/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 10/12/2006 a 16/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006
 26/11/2006 a 02/12/2006
 19/11/2006 a 25/11/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 05/11/2006 a 11/11/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006
 08/10/2006 a 14/10/2006
 01/10/2006 a 07/10/2006
 24/09/2006 a 30/09/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 27/08/2006 a 02/09/2006
 20/08/2006 a 26/08/2006
 13/08/2006 a 19/08/2006
 06/08/2006 a 12/08/2006
 Todas



 Arcanjoras
 Bocadaforte
 Café com Bolachas
 Delicatessen
 Entre Instrumentos e Sequenciadores
 Karol de Souza
 Hiphopdefato
 Lume que Vaga
 Palavra e Barulho
 Projeto Grafite com Pipoca
 Toca Disco Público
 Dj Zinco
 Cromossoma
 Clube de Jazz
 4 GAMES 2.0
 Pedro Alexandre Sanches




Para enviar material ou entrar em contato: acoesurbanas@gmail.com