Ações Urbanas

Dub Dancehall

Carnaval

Para quem quer pular carnaval ao som de Dub e Dancehall vai rolar domingo dia 18/02 das 14 h às 20h Dub nas Ruas, na rua Professor Bueno dos Reis, s/nº, Vila Nova Cachoerinha, zona norte. Grátis



Escrito por ... uRbaNas.... em às 07h41 PM
[
]


Trabalho Escravo

Professores de municípios com altos índices de aliciamento para a escravidão são capacitados para diminuir a incidência dos casos

Professores e líderes comunitários de seis municípios do Maranhão, Piauí, Bahia e Tocantins estão participando de capacitações que abordam questões relacionadas ao trabalho escravo. O objetivo é estimular a discussão sobre o assunto nas salas de aulas e nas comunidades para ajudar a diminuir a incidência de casos nessas regiões, que estão entre as mais afetadas do país. No Brasil, são registradas anualmente oito mil denúncias de trabalho forçado, de acordo com a Comissão Pastoral da Terra, e metade delas permanece sem fiscalização.

Leia a íntegra da reportagem no site do PNUD (Programa das Nações Unidas Para o Desenvolvimento)

http://www.pnud.org.br/educacao/reportagens/index.php?id01=2551&lay=ecu


"Fora das lutas de massa não há o que fazer, a não ser esperar a cooptação"

O ano de 2007 se inicia com cenário político em que poucos se arriscam a fazer previsões sobre os rumos do país tanto em termos de poder público como de lutas sociais.

Mas os desafios do Brasil são velhos conhecidos do povo, como erradicar a fome, gerar emprego, distribuir renda, democratizar a educação, realizar reforma agrária etc. Para analisar o papel dos movimentos sociais e das lutas de classe diante desse quadro, a Revista Sem Terra entrevistou Lúcio Flávio Rodrigues de Almeida, professor do Departamento de Política e Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Para ele, o país precisa massificar as lutas de sociais, que estão fragilizadas "em grande parte devido ao governo Lula". Na entrevista, Almeida fala ainda sobre o atual momento de ofensiva do grande capital e sobre a trajetória da esquerda no país.

Confira a entrevista no site da Revista Sem Terra:

http://www.mst.org.br/mst/revista_pagina.php?ed=32&cd=2662



Escrito por ... uRbaNas.... em às 12h50 PM
[ ]


Guerra do Vinil

 

O Hip Hop toma conta da televisão, agora no mês de março estreará no canal a cabo Cartoon Netowork a animação brasileira "A Guerra do Vinil" que conta com a participação dos DJs King e Cia e do rapper Thaíde.

A idéia inicial era fazer um curta para TV, mas o curta foi ficando maior e acabou virando uma animação, que se passa na favela do Cangaíba, no bairro da Penha, zona leste de São Paulo,

Thaíde é o único personagem real da história dentre uns 30 personagens todos feitos pela técnica de massinha. Inicialmente o canal irá passar 13 episódios de 23 minutos.

Os produtores são Daniel Greco e Rafael Terpin, os dois fizeram excursões à periferia paulistana para criar a história e os personagens. "Estamos considerando essa possibilidade de ensinar jovens em oficinas de animação para formar profissionais", diz Daniel Conti, gerente de Patrocínios e Promoções do Cartoon Network, em entrevista para o jornal O Estado de São Paulo.

Guerra do Vinil
Cartoon Network - a partir de Março



Escrito por ... uRbaNas.... em às 03h49 PM
[
]


A Poesia Concreta Brasileira. 50 anos

"Dedicada, a cada, poeta da cidade, dedicada, a cada, atleta da cidade, dedicada a cada ser humano da cidade que cultiva a liberdade no concreto da cidade" Kamau

 Em 1956, a Exposição Nacional de Arte Concreta, realizada na cidade de São Paulo, lançou oficialmente o mais controverso movimento de poesia vanguardista brasileira: o concretismo.

Criada por Décio Pignatari (1927), Haroldo de Campos (1929) e Augusto de Campos (1931), a poesia concreta era um ataque à produção poética da época, dominada pela geração de 1945, a quem os jovens paulistas acusavam de verbalismo, subjetivismo, falta de apuro e incapacidade de expressar a nova realidade gerada pela revolução industrial.

Em síntese, os criadores do concretismo propugnavam um experimentalismo poético (planificado e racionalizado) que obedecia aos seguintes princípios:

- Abolição do verso tradicional, sobretudo através da eliminação dos laços sintáticos (preposições, conjunções, pronomes, etc.), gerando uma poesia objetiva, concreta, feita quase tão somente de substantivos e verbos;

- Um linguagem necessariamente sintética, dinâmica, homóloga à sociedade industrial (“A importância do olho na comunicação mais rápida... os anúncios luminosos, as histórias em quadrinhos, a necessidade do movimento....”);

- Utilização de paronomásias, neologismos, estrangeirismos; separação de prefixos e sufixos; repetição de certos morfemas; valorização da palavra solta (som, forma visual, carga semântica) que se fragmenta e recompõe na página;

- O poema transforma-se em objeto visual, valendo-se do espaço gráfico como agente estrutural: uso dos espaços brancos, de recursos tipográficos, etc.; em função disso o poema deverá ser simultaneamente lido e visto.

Exemplo destas propostas pode ser encontrado no poema Terra de Décio Pignatari:


ra terra ter

rat erra ter

rate rra ter

rater ra ter

raterr a ter

raterra terr

araterra ter

raraterra te

rraraterra t

erraraterra

terraraterra

Esta mudança estética pode ser notada em todas as manifestações artísticas. Na bossa nova e, posteriormente, no tropicalismo. As letras deixam de ser apenas um veículo de idéias.

São explorados o valor musical de cada palavra e o casamento desta com a melodia. No Hip-Hop, esta exploração é feita pelos MCs.

"Colado Assim / calado asssim" (chega de saudades - Tom Jobim e Vinicius de Moraes)

Batmacumbayêyê batmacumbaobá
Batmacumbayêyê batmacumbao
Batmacumbayêyê batmacumba
Batmacumbayêyê batmacum
Batmacumbayêyê batman
Batmacumbayêyê bat
Batmacumbayêyê ba
Batmacumbayêyê
Batmacumbayê
Batmacumba
Batmacum
Batman
Bat
Ba
Bat
Batman
Batmacum
Batmacumba
Batmacumbayê
Batmacumbayêyê
Batmacumbayêyê ba
Batmacumbayêyê bat
Batmacumbayêyê batman
Batmacumbayêyê batmacum
Batmacumbayêyê batmacumbao
Batmacumbayêyê batmacumbaobá

(Bat macumba - Gilberto Gil / Caetano Veloso)


Fontes:
http://educaterra.terra.com.br/literatura/capa.htm
Folha de S.Paulo (1972)



Escrito por ... uRbaNas.... em às 01h56 PM
[ ]

 

 Dub Dancehall
 Trabalho Escravo
 Guerra do Vinil
 A Poesia Concreta Brasileira. 50 anos



 02/12/2007 a 08/12/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 28/10/2007 a 03/11/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 30/09/2007 a 06/10/2007
 23/09/2007 a 29/09/2007
 16/09/2007 a 22/09/2007
 09/09/2007 a 15/09/2007
 02/09/2007 a 08/09/2007
 19/08/2007 a 25/08/2007
 12/08/2007 a 18/08/2007
 29/07/2007 a 04/08/2007
 22/07/2007 a 28/07/2007
 24/06/2007 a 30/06/2007
 17/06/2007 a 23/06/2007
 27/05/2007 a 02/06/2007
 20/05/2007 a 26/05/2007
 06/05/2007 a 12/05/2007
 29/04/2007 a 05/05/2007
 22/04/2007 a 28/04/2007
 15/04/2007 a 21/04/2007
 08/04/2007 a 14/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 18/02/2007 a 24/02/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 10/12/2006 a 16/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006
 26/11/2006 a 02/12/2006
 19/11/2006 a 25/11/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 05/11/2006 a 11/11/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006
 08/10/2006 a 14/10/2006
 01/10/2006 a 07/10/2006
 24/09/2006 a 30/09/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 27/08/2006 a 02/09/2006
 20/08/2006 a 26/08/2006
 13/08/2006 a 19/08/2006
 06/08/2006 a 12/08/2006
 Todas



 Arcanjoras
 Bocadaforte
 Café com Bolachas
 Delicatessen
 Entre Instrumentos e Sequenciadores
 Karol de Souza
 Hiphopdefato
 Lume que Vaga
 Palavra e Barulho
 Projeto Grafite com Pipoca
 Toca Disco Público
 Dj Zinco
 Cromossoma
 Clube de Jazz
 4 GAMES 2.0
 Pedro Alexandre Sanches




Para enviar material ou entrar em contato: acoesurbanas@gmail.com